Nossos Insights

Conteúdos e análises sobre o que impacta seus investimentos

E-commerce: o que você precisa saber sobre o tema

O tema e-commerce nunca esteve tão em alta. É raro conversar com alguém que não testou esta modalidade de compra ou que no mercado não ouviu falar sobre os grandes marketplaces brasileiros. 

O primeiro passo para compreender o funcionamento do e-commerce é compreender como funciona o setor de varejo e o que classifica uma empresa como varejista. Segundo Juracy Parentes, o varejo deve atender a uma necessidade pessoal do consumidor final, seja por meio da venda de um produto ou de um serviço. Atualmente, no Brasil, não existe uma subcategoria de classificação específica para o “varejo”, as empresas com capital aberto em bolsa estão contidas em uma classificação mais abrangente chamada “Consumo”. Contudo, nem toda empresa de consumo é uma empresa de varejo.

As análises no setor de varejo têm sofrido mudanças de abordagens incentivadas pela mudança de comportamento dos consumidores, mudanças demográficas e implementação de novas tecnologias. O que evidencia três pilares importantes para obter destaque nesse setor, que é intenso em concorrência e sensível a mudanças na economia, são a capacidade de conversão de vendas, as boas estratégias de logística e a automatização dos processos.

A chegada e consolidação do e-commerce expandiu as possibilidades das varejistas. Hoje, observamos que as empresas têm se empenhado cada vez mais em expandir os canais de venda para ambientes digitais. Com o cenário de pandemia em 2020, a taxa de penetração do e-commerce deu um salto, revelando-se um setor com claro potencial de crescimento. 

Faturamento e-commerce e penetração
Faturamento e-commerce e penetração

O mesmo movimento é observado em outros países. Apesar do crescimento recente, no comparativo com o restante do mundo, fica claro que o Brasil ainda tem uma longa jornada de desenvolvimento e muito potencial de crescimento. 

Penetração por país – 2020

Analisando pela ótica de categoria de produtos, também fica evidente o potencial de crescimento do e-commerce, ainda com maior presença em itens específicos, como eletrônicos e vídeos games. Ainda não foram divulgados os dados completos referente ao ano de 2020, no qual acreditamos tem um maior desenvolvimento das demais categorias.  

Penetração do E-commerce por categoria - 2019
Penetração do E-commerce por categoria – 2019

Dessa forma, um fenômeno recente no mercado é o fortalecimento dos grandes Marketplaces do país. O modelo de negócio dos principais players é favorecido pelo efeito de rede, ou seja: quanto maior o número de usuários, maior o valor agregado do marketplace. 

E-commerce - Market Share
E-commerce – Market Share

COMO FUNCIONA O MODELO DE MARKETPLACE? (Flywheel da Amazon)

O modelo de marketplace coloca a experiência do consumidor como ponto fundamental para atração e retenção de clientes. Uma boa experiência de compra traz tráfego de usuários para o site (marketplace), que, por sua vez, atraem novos vendedores. Assim, aumentando as opções de produtos disponíveis, o que melhora a experiência do consumidor. Nesse sentido, com o crescimento gerado por esse ciclo, o marketplace ganha mais escala e seus custos fixos são diluídos, beneficiando o cliente final.

Como funciona o modelo de market place
Como funciona o modelo de marketplace (Flywheel da Amazon)

Contudo, apesar da predominância do modelo Marketplace no Brasil, observamos que existe uma tendência em outros países, de grandes marcas recorrerem a players de nicho ou a uma plataforma própria (DTC: Direct To Consumer) para vender seus produtos em busca de uma valorização da experiência de compra. Dessa forma elas conseguem se diferenciar, esquivando-se dos marketplaces. Um exemplo claro desse movimento aconteceu em 2019 nos EUA, quando a Nike interrompeu a venda de seus produtos na Amazon. Sua nova estratégia passou a focar em poucos parceiros varejistas, que ofereçam a melhor experiência de compra para o cliente, e de vender através da sua própria plataforma de e-commerce.

Atualmente, no Brasil, observamos uma caminhada longa a ser percorrida pelo comércio eletrônico. Em um cenário futuro, é possível prever o contínuo fortalecimento do e-commerce, impulsionado pela possibilidade de permitir que o consumidor faça compras de maneira ágil, sem a necessidade de deslocamento. Por fim, acreditamos que o domínio do mercado fique por conta dos marketplaces – que valorizam a experiência do consumidor -, players de nicho e marcas fortes. 

Leia também:

As vantagens de investir em fundo de Previdência Privada 
Venture Capital: entenda sobre o assunto!
Setor Imobiliário: saiba mais sobre o assunto!

Os comentários estão desativados.

Quer investir
ou tem alguma dúvida?

Entre em contato

Rua Funchal
n. 375 • Conjuntos 151 e 152
CEP. 04551-060
Vila Olímpia
São Paulo

Ver mapa no google
ANBIMA
Como Investir